ATENÇÃO: Este Hiper Desconto Acaba às 18:00h de Hoje!

Descubra Como Fazer Parte Deste Novo Movimento de RESISTÊNCIA, para Experienciar Um Mundo Mais Racional, Ético e Justo, Tornando-se Capaz de Tomar as Rédeas de Sua Própria Vida!

ATENÇÃO: Esta Oferta Especial Poderá Acabar a Qualquer Momento!

QUERO ME INSCREVER AGORA

“A verdadeira questão não é saber por que as pessoas se rebelam, mas por que não se rebelam.”

(Wilhelm Reich)

“Sem dúvida, não há liberdade quando as pessoas não podem fazer tudo o que as leis permitem que façam, mas as leis podem proibir tantas coisas a ponto de abolir a liberdade por completo.”

(Benjamin Constant)

“Ao longo da história, oradores e poetas exaltaram a liberdade, mas ninguém nos disse por que a liberdade é tão importante. Em uma sociedade em avanço, qualquer restrição à liberdade reduz o número de coisas experimentadas e, portanto, reduz a taxa de progresso. Em tal sociedade, a liberdade de ação é concedida ao indivíduo, não porque lhe dê maior satisfação, mas porque, se lhe foi permitido seguir seu próprio caminho, ele servirá, em média, ao resto de nós, melhor do que sob quaisquer ordens que saibamos dar.”

(HB Phillips)

“Um homem tem liberdade na medida em que molda sua vida de acordo com seus próprios planos. Um homem cujo destino é determinado pelos planos de uma autoridade superior, na qual o poder exclusivo de planejar está investido, não é livre no sentido em que o termo "livre" foi usado e compreendido por todas as pessoas...(...)”

(Ludwig von Mises, Ação Humana)

Por centenas de anos, a liberdade reinou como um valor preeminente na civilização ocidental e, com a abolição da escravidão em meados do século 19, a maré da liberdade parecia destinada a dominar as forças que buscavam manter a humanidade nas cadeias da servidão. 

No início do século 20, no entanto, essa tendência foi rapidamente revertida, à medida que os governos começaram a exercer controle, sobre cada vez mais áreas da vida. 

Hoje, há pouco que se possa viver sem o Estado, é o que Nietzsche chamou de "o mais frio de todos os monstros frios", seja cerceando, ditando como deve ser feito ou, pelo menos, observando e registrando cada movimento nosso.

Ah, mas temos a democracia., uma promessa de livre-arbítrio para as massas! 

Quanto poder a capacidade de votar realmente nos dá? Eleições importantes, especialmente para aqueles que defendem a liberdade, parecem nada mais que uma escolha entre os males - o menor dos quais costuma ser difícil de discernir. 

Em vez de escolha real, talvez tenhamos apenas a ilusão dessa escolha previamente feita por aqueles que nos conduzem ignorantes, dentro da fé cega.

Guerra perpétua contra os valores, dissonância cognitiva, narrativas dialéticas que invertem os sentidos, altos impostos que nunca param de subir, vigilância em massa, regulamentação sufocante, condicionamento da massa para o Novo Normal, um movimento crescente em direção à censura daqueles que falham em seguir a linha estatista parece interminável, não importa quem esteja na mira.

Aqueles que ainda têm fé no sistema alegarão que só precisamos votar nas pessoas certas, em pessoas dispostas a acabar com os abusos do estado. Essa visão, entretanto, tende a diminuir ou ignorar completamente a existência de forças poderosas que tornam muito mais provável que indivíduos moralmente corruptos e sedentos de poder, favorecendo o crescimento do Estado, cheguem ao topo. 

Os piores entre nós, não os melhores, têm a maior probabilidade de governar nas “democracias” modernas.

O conceito de liberdade e sua antítese fazem sentido apenas no que se refere às condições de cooperação social entre os homens. A cooperação social, base de qualquer existência realmente humana e civilizada, pode ser alcançada por dois métodos diferentes - Pode ser cooperação em virtude de contrato e coordenação voluntária, por parte de todos os indivíduos, ou pode ser cooperação em virtude do comando por parte de um chefe de estado e subordinação obrigatória de muitos. O último sistema é autoritário.”

(Ludwig von Mises, Planejando a Liberdade)

“A doutrina da obediência cega e da submissão irrestrita a qualquer poder humano, seja civil ou eclesiástico, é a doutrina do despotismo.”

- Sarah Grimke, Angelina Grimke “On Slavery and Abolitionism: Essays and Letters”

Em primeiro lugar, o governo é uma instituição que depende do uso, ou da ameaça da força, para atingir seus fins. Mas, embora o governo sempre tenha sido de natureza coercitiva, o grau em que a coerção, ou poder estatal, foi aceito como legítimo na sociedade, tem flutuado ao longo do tempo. 

O Ocidente, por muitos anos, foi construído em torno da ideia de governo limitado. Os mercados livres e outras instituições sociais, livres da natureza coercitiva do Estado, eram vistos como elementos cruciais em uma sociedade estável e próspera. Já não é este o caso. 

O script foi invertido. Em vez de os governos serem limitados no que lhes é permitido fazer, agora é o estado que limita muito o que nós, como indivíduos, podemos e não podemos fazer.

Esse papel expandido do estado e o imenso poder à sua disposição atraem, como uma mariposa para uma chama, os mais famintos por poder entre nós. 

O poder político é infelizmente visto por muitos como o único poder que vale a pena ter, e aqueles com maior sede de poder veem o Estado como o melhor veículo para saciar seus desejos. 

Não deve ser surpresa que a maioria dos candidatos políticos faça campanha abertamente pela expansão do estado. Pois o poder do estado, se vitorioso, torna-se o poder deles. Surge o autoritarismo que conduz, neste momento, ao evidente totalitarismo mundial.

O que torna a desobediência desafiadora sob o totalitarismo é que, quando o estado controla tudo, a atividade econômica é paralisada. Isso leva à escassez das necessidades da vida, e quando alguém está com fome, encontrar comida, não resistir à tirania, está na cabeça, ou como Theodore Dalrymple explica:

“No totalitarismo, a escassez de bens materiais, mesmo de necessidades básicas, não era uma desvantagem, mas uma grande vantagem para os governantes. Essas carências não foram acidentais ao terror, mas um de seus instrumentos mais poderosos. A escassez não apenas mantinha a mente das pessoas estritamente voltada para o pão e a salsicha, e, desviava suas energias para obtê-los de modo que não houvesse tempo, ou inclinação para a subversão, mas a escassez significava que as pessoas podiam ser levadas a informar, espionar e trair umas às outras por algo muito barato.”

(Theodore Dalrymple, The Wilder Shores of Marx: Journeys in a Vanishing World)

A desobediência, não é um antídoto para a tirania total. A desobediência, é uma medida preventiva contra a tirania.

Mas, para ser eficaz em devolver a liberdade à sociedade sob o risco de a perder, a desobediência deve receber amplo apoio; em outras palavras, deve assumir a forma de desobediência civil. 

Quando um indivíduo pratica a desobediência de maneira solitária, isso é chamado de dissidência ou objeção. 

A desobediência civil, por outro lado, ocorre quando um grande e unido grupo de pessoas, desobedece de forma pública. 

Este ato de descumprimento em massa, envia uma mensagem que nenhum político quer ouvir: o povo não acredita nele, não o respeita e, não mais o vai obedecer. 

A forma atual de governo não mais é aceitável, e, em um protesto a população pede sua liberdade de volta com a desobediência civil.  Uma população pode recuperar sua liberdade, como Murray Rothbard explica:

“... a resistência massiva não violenta, como método para derrubar a tirania, deriva diretamente do fato de que todas as regras repousam sobre o consentimento das massas subjugadas. Pois se a tirania repousa sobre o consentimento das massas, então o meio óbvio para sua derrubada é simplesmente pela retirada, em massa, desse consentimento. O peso da tirania entraria rápida e repentinamente em colapso sob tal revolução não violenta.”

(Murray Rothbard, Intro to Politics of Obedience)

A desobediência vale o risco? O ato de obediência atingiu proporções tão imorais que ser complacente é ser cúmplice na destruição da sociedade e, em prejudicar vidas inocentes? 

Cada pessoa deve responder a essas perguntas por si mesma, mas uma resposta geralmente vem de dentro, como um comando da consciência:

“A etimologia da palavra ‘consciência’, diz-nos que é uma forma especial de ‘conhecimento’ . . . A peculiaridade da palavra ‘consciência’ é que, significa um conhecimento ou a certeza sobre o valor emocional das ideias que temos, sobre os motivos de nossas ações.”

(Carl Jung, Civilization in Transition)

A consciência é um estado de sentido, é uma forma intuitiva de conhecimento sobre o que é certo ou errado em uma ação. 

“Qualquer ser humano que não deseja fazer parte das massas precisa apenas parar de facilitar as coisas para si mesmo. Deixe-o seguir sua consciência, que clama para ele: Seja você mesmo! Tudo o que você está fazendo agora, pensando, desejando, tudo isso não é você.”

(Nietzsche, Meditações Intempestivas)

“Quem você pensa que é para remover suas correntes mentais e seguir seu caminho individual?”, O instinto de rebanho sussurrará de dentro. “Você nasceu ovelha, não lobo!”. Com tentações e truques, nosso instinto de rebanho tentará nos atrair de volta aos nossos velhos métodos de obediência. “Por que você está dificultando a vida para você?”, Ele perguntará. “É mais seguro e fácil ser como os outros, encontrar conforto na mediocridade e no anonimato da multidão!”

- Temos força para resistir à voz do rebanho que emana de dentro? 

- Podemos assumir a responsabilidade e os fardos da individuação? 

- Queremos fazer diferença como tantos heróis na história da humanidade?

(...)

“. . .sob a democracia, dois ramos se revelam. Existe a arte do demagogo, e existe a arte do que pode ser chamado ... o escravo.

O demagogo é aquele que prega doutrinas que sabe serem falsas para homens que ele sabe serem idiotas. O escravo é aquele que ouve o que esses idiotas têm a dizer, e então, finge que ele mesmo acredita nisso. Todo homem que busca um cargo eletivo sob a democracia tem que ser uma coisa ou outra, e a maioria dos homens, tem que ser as duas coisas. Nenhum homem educado corretamente poderia ser eleito para um cargo em um estado democrático, salvo talvez por um milagre.”

(H.L. Mencken, Notas sobre Democracia)

“A desobediência é o verdadeiro fundamento da liberdade. Os obedientes devem ser escravos.”

(Henry David Thoreau, Desobediência Civil)

Atenção! Esta é a A OPERAÇÃO LIBERDADE! Se você está pronto para fazer parte da Resistência, conheça agora o mais novo trabalho para assistir de onde e quando quiser:

Seguindo o modelo de minha Escola – O Método de Integração, outras áreas do conhecimento serão unificadas em nosso trabalho conjunto, como:

- Por que Obedecemos Cegamente? Por que devemos resistir?;

- Uma Profunda Análise Sobre o Autoritarismo e o perfil de Líderes Autoritários;

- Como Reconhecer a Cilada Política;

- A História do Autoritarismo e o Devastador Efeito sobre a humanidade;

- A Desobediência Civil dos Que Despertam para a Realidade;

- As Armadilhas da Desobediência Civil;

- O Que É e Como Funciona a Resistência Popular;

- A Resistência às Doenças que Foram e Nos Estão Sendo Impostas;

- A Resistência ao Condicionamento Sociocultural;

- Como Impedir a Dominação de Sua Mente;

- Quantas Vezes a Humanidade já Se Libertou ou, Esteve Perto de se Libertar?;

- Por que Ainda Não Conseguimos Mudar Esse Jogo?;

- As Técnicas Que Funcionam para nos Livrar dos Tiranos;

- O Conhecimento que Dá Asas e Constrói o Caminho para Um Mundo Muito Melhor;

- Os Estágios que levaram Nações e o Mundo à Totalitarismo e como reverter o processo;

- Como conter o Cavalo de Tróia da Tecnocracia;

- Porque a Resistência Civil funciona quando realizada conscientemente. Como atingir o estado consciente neste caso;

- O Admirável Mundo Novo da Nova Ordem Mundial e o Lado Escuro do Prazer;

- Como Poderemos Nos Salvar?;

- O Que É A Verdadeira Liberdade;

- O Que É Ser Livre;

- O Que É O SER LIVRE;

- O Chamado à RESISTÊNCIA.

E agora, o QUE FAZER? a solução é muito clara! Conhecimento é poder, mas somente a união consciente e racional, que surge desse conhecimento, é o que leva à vitória!

Faça parte da RESISTÊNCIA e inicie um novo mundo junto aos que, da mesma forma, lutam por um mundo mais racional, ético e justo.

M C Pereda, Ph. D.

"Assim sou conhecida no mundo literário e científico – Antes uma profissional da área de ciência, tecnologia e inovação, que paralelamente se dedicou ao estudo da história, filosofia, misticismo, esoterismo e religiões comparadas, de forma a associá-las em uma compreensão maior quanto ao que aconteceu e acontece com a humanidade, desde o início dos tempos, de onde viemos e para onde vamos"...

Descubra Como Fazer Parte Deste Novo Movimento de RESISTÊNCIA para Experienciar Um Mundo Mais Racional, Ético e Justo, Tornando-se Capaz de Tomar as Rédeas de Sua Própria Vida!

Clique no botão amarelo abaixo para confirmar sua inscrição

QUERO ME INSCREVER AGORA

ATENÇÃO: Esta Oferta Especial Poderá Acabar a Qualquer Momento!

Certificação!

Após a sua conclusão, você receberá um certificado digital do curso on-line OPERAÇÃO LIBERDADE - Um Chamado à Resistência. Sim, nossa plataforma identifica se você assistiu ou não todas as aulas!

Preparei uma surpresa!

Ao confirmar sua inscrição você receberá 1 presente especial!

  • #Grupo EXCLUSIVO

    Receba acesso ao meu grupo EXCLUSIVO DE ALUNOS no Telegram, para discussões no mais alto nível sobre a temática do curso!

Descubra Como Fazer Parte Deste Novo Movimento de RESISTÊNCIA para Experienciar Um Mundo Mais Racional, Ético e Justo, Tornando-se Capaz de Tomar as Rédeas de Sua Própria Vida!

Clique no botão amarelo abaixo para confirmar sua inscrição

QUERO ME INSCREVER AGORA

ATENÇÃO: Esta Oferta Especial Poderá Acabar a Qualquer Momento!

*Garantia incondicional!

*Sobre a Garantia incondicional: Após a confirmação do seu pagamento, você terá 7 dias para avaliar se o curso atinge suas expectativas. Dentro deste prazo, caso acredite que o curso não foi um bom investimento, pode requerer a devolução do seu investimento, que será feita integralmente e sem questionamentos

Quer se inscrever utilizando outras formas de pagamento? É muito simples! Basta entrar em contato via WhatsApp clicando Aqui que o meu time está preparado para te auxiliar. Você poderá se inscrever utilizando dois cartões de crédito, boleto bancário, e ainda combinar essas formas de pagamento.

Dúvidas:

Por e-mail: contato@mariapereda.com.br

No WhatsApp +55 (31) 99754-3726

FAQ - Perguntas frequentes:

O curso fornece certificado? Como vou receber?

Após a conclusão do curso você receberá o seu certificado digital

É seguro realizar o pagamento online?

Sim, totalmente seguro. Utilizamos a plataforma Hotmart que possui certificação e total segurança para a operação

Após concluir o pagamento, onde receberei as informações para o curso?

Após a confirmação do pagamento, você receberá através do e-mail cadastrado todas as informações sobre o curso. Caso não encontre o e-mail com as orientações, procure na sua caixa de spam e lixo eletrônico e caso ainda não encontre, entre em contato pelo email: suporte@mariapereda.com.br

Qual é o valor do curso?

R$ 497,00 à vista no boleto, ou em até 12x no cartão de crédito.

Quando eu vou ter acesso ao curso?

A partir da confirmação do seu pagamento você receberá automaticamente o link de acesso para o portal secreto de estudos.

Quais são as formas de pagamento disponíveis?

O pagamento poderá ser feito através de um cartão ou 2 cartões de crédito em até 12x ou no boleto à vista.

Posso fazer a compra de 1 curso e dividir com mais pessoas o acesso?

O uso do curso é pessoal e intransferível pois além do acesso ao curso temos outros benefícios que são exclusivos do aluno. Caso o sistema identifique que o seu usuário está sendo compartilhado será bloqueado automaticamente o seu acesso e estará sujeito banimento do programa sem direito a reembolso.

Como funciona a garantia incondicional?

Após a confirmação do seu pagamento você terá 7 dias para avaliar se o curso atinge suas expectativas. Dentro deste prazo caso acredite que o curso não for um bom investimento pode requerer a devolução do seu investimento que será feita integralmente e sem questionamentos.

Por quanto tempo terei acesso ao curso?

O acesso é válido por 1 ano.

Copyright © 2019 - M. C. Pereda Treinamentos Palestras e Cursos | CNPJ: 27.953.804/0001-61 | contato@mariapereda.com.br